Best Leader Awards

O Reconhecimento de Líderes que Inspiram a Sociedade       RSSFacebookTwitter

Artigos

Líder na Gestão de Empresa Privada

antonio-melo-pires-autoeuropa-drAntónio Melo Pires, Presidente da Autoeuropa “Devemos agradecer aos alemães e não apontar-lhes o dedo”

Percurso profissional realizado em grande parte no Grupo Volkswagen, desde Outubro de 1992, data em que integrou os quadros da Autoeuropa, onde ficaria durante 11 anos, no final como Director da Área de Prensas e Carroçarias.

O reconhecimento das suas qualidades como gestor industrial levou a Casa Mãe a nomeá-lo em 2003 para funções equivalentes na Volkswagen Navarra, em Espanha, iniciando uma carreira internacional que o levaria, em 2006, até à Volkswagen do Brasil. Foi primeiro colocado como Director de Produção na fábrica Volkswagen Anchieta, em São Bernardo do Campo, no Estado de São Paulo. Em Junho de 2007 foi designado para uma outra fábrica, em Curitiba, Estado do Paraná, como Director Geral.

No seu regresso a Portugal e à Volkswagen Autoeuropa em 2010, foi nomeado CEO, funções que exerce até hoje.

Como CEO da Volkswagen Autoeuropa, tem liderado programas sucessivos de investimento e renovação do sistema produtivo, desta forma reforçando a competitividade da fábrica e criando condições favoráveis para a decisão do Grupo Volkswagen no sentido da produção de novos modelos na fábrica de Palmela.

Papel muito activo junto do tecido empresarial da região, nomeadamente na dinamização de um Fórum de Empresas com o objectivo de conjugar esforços com as autoridades locais para a promoção do desenvolvimento regional.

Apesar de uma conjuntura adversa para a indústria automóvel europeia, a Volkswagen Autoeuropa tem conseguido apresentado resultados financeiros positivos permitindo-lhe manter-se competitiva dentro do grupo, tendo conseguido manter a mão-de-obra excedentária de uma forma criativa e responsável. Atualmente cerca de 10 % dos empregados da Volkswagen Autoeuropa encontram-se a trabalhar em fábricas do grupo no estrangeiro. Desde a China, passando pela Malásia, Alemanha e México, Estados Unidos e Brasil e ainda Argentina absorveram uma boa parte da mão de obra excedentaria.

Em 2013 a Autoeuropa produziu 90 mil automóveis e investiu 38,2 milhões de euros em melhorias tecnológicas. Em 2013, houve um decréscimo de produção face a 2012, a fábrica de automóveis de Palmela não atingiu os 100.000 veículos de produção, valor inferior aos 126.256 automóveis produzidos em 2012.

A Autoeuropa registou em 2012 um volume de negócios de 1.940 milhões de euros, menos 13,61% do que em 2011, segundo a Ignios.

A empresa exporta 99,4% do que produz para os mercados europeu, norte-americano e asiático. Em 2012, as exportações atingiram os 1,5 mil milhões de euros. O ano de 2013 fica igualmente marcado pela assinatura de um contrato de investimento com o Estado português no valor de 38,2 milhões de euros da marca Volkswagen em projectos de melhoria tecnológica da empresa nas áreas de produção e não produção, como pintura, cunhos e cortantes e tecnologias de informação. 

Ler artigo do SOL

Ler artigo do OJE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Está em... Home